Em várias passagens bíblicas fica claro o quão importante é agradar a Deus, mas eu sempre tive a dúvida: como agradar a Deus?

Quando se fala em agradar a Deus, logo vem à mente a passagem Bíblica em que Paulo diz que “Sem fé é impossível agradar a Deus” . Hebreus, capítulo 11, no versículo 6: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus”. Um pouco antes, no versículo 1 do capítulo 11:

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se vêem” Então sem ter a certeza do que eu espero e convicção do que eu não vejo, é impossível agradar a Deus. Primeiro, pelo óbvio: não consigo ver Deus, então tenho que crer que Ele existe, mesmo sem ver, para isso é necessário fé, pois espero que Ele exista, e tenho certeza que Ele existe.   Mas vai além, pois ele fala em “fatos que não se vêem”. Deus não é um fato, Deus é uma pessoa, um indivíduo. O fato é a Palavra dele, é o que Ele disse que vai acontecer. A fé te faz ter convicção de que o que Ele disse é verdade, antes que você veja, como se já tivesse visto. Para quem é da fé, não faz diferença ver ou não ver, a pessoa crê, tem convicção, da mesma maneira.

Então eu preciso disso para agradar a Deus. E por quê Deus se agrada disso? Porque atitudes de fé permitem que liberemos todo espaço para que Deus possa agir em nossa vida. Ainda tenho de escrever algumas definições básicas a respeito do universo, para você entender como isso funciona, mas imagine que vivemos no interior de uma cebola, naquele miolinho, eu, você, nosso mundo, todo o universo visível. As camadas externas fazem parte da cebola, envolvem a cebola, conseguem ter contato com o miolinho, mas o miolinho, olhando para si mesmo, não é capaz de ver as camadas externas. Deus está na última camada da cebola, vê todas as camadas, inclusive o miolinho, e sabe como as coisas funcionam, como fazê-las funcionar. Ele precisa que confiemos nas coisas que Ele nos diz e que façamos de acordo com o que Ele falou. Mas como fazer isso se, olhando para o miolinho da cebola, para a situação, para o problema, dou mais atenção ao que estou vendo do que ao que Deus me diz? Como posso ter convicção daquilo que não vejo, se só consigo acreditar no que estou vendo?

Aliás, é uma baita mentira esse negócio de dizer que só acredita no que vê. A pessoa acredita no que não vê, também, mas só em coisas ruins. Acredita que não vai dar certo, ainda que a situação não tenha sido concluída. Acredita que a pessoa vai morrer, mesmo que ela ainda esteja viva, na UTI, só porque o médico falou, acredita que nunca vai conseguir ser feliz no amor, ainda que esteja solteira, com milhões de possibilidades à sua frente. Ela está solteira e tem certeza de que nunca irá se casar, apesar de querer muito. Uai, ainda que ela queira se casar, ela espera não se casar, já está esperando isso. E quando tem certeza de que não vai conseguir casar, ela está tendo certeza de algo que espera…isso é fé! Ela está aplicando sua fé em algo negativo, com tanta força, que pode acabar fazendo acontecer. Isso não agrada a Deus! Mas ela sabe usar a fé, veja só, só não usa para as coisas certas. Por quê? Porque dá ouvidos às forças espirituais do mal, mais do que ouve a Deus.

Então eu preciso usar a fé para agradar a Deus, ter o pensamento da possibilidade, ter a certeza do cumprimento das promessas. Não tenho que saber COMO Deus vai fazer, só tenho de saber que Deus vai fazer! Ter convicção disso, sem dúvida nenhuma.

Tiago 1:6-8 diz outra coisa interessante a respeito da fé que agrada a Deus. Ele começa falando que se alguém precisa de sabedoria, deve pedir a Deus (aliás, bom conselho: em sua oração hoje, peça sabedoria a Deus. Peça todos os dias, e todos os dias Ele te dará mais e mais sabedoria e entendimento da Palavra e de como você deve agir em seu dia-a-dia, em tudo). Então ele aproveita para explicar como deve ser feito esse pedido:

“Peça, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos”

Pare aqui, meu amigo, releia o que Tiago diz. Primeiro, ele diz para pedir com fé. Depois explica o que é pedir com fé: Não duvidar EM NADA. O contrário da fé não é a razão (razão é complemento da fé, as duas DEVEM andar unidas), o contrário da fé é a dúvida. O cara que duvida não agrada a Deus (taí a resposta rápida e certeira para quem ainda questiona se é certo ou não ter convicção, ter certeza daquilo que a gente espera de Deus), e Tiago ainda esculhamba a criatura, dizendo que “o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento”. A onda vai e vem, vai e vem, vai e vem….é a pessoa que tem altos e baixos, uma hora ela está bem, outra, está mal. Uma hora ela está forte, em outra, está debilitada. Quem vive assim não vive pela fé, pois os da fé não são movidos pelo vento da dúvida.

E Tiago completa, direto e sincero, sem voltinhas: “Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa”. Forte isso, não??? O homem que duvida, que não vive pela fé, não deve esperar alcançar alguma coisa do Senhor. Duvidando, mesmo dentro da igreja, Tiago deixa claro que ele jamais alcançará de Deus alguma coisa. O pior é que depois o indivíduo não recebe nada de Deus (por ter dado lugar à dúvida) e sai ligando a metralhadora giratória: coloca a culpa na igreja, coloca a culpa no pastor, na palavra que foi pregada (dizendo que “não e bem assim”), coloca a culpa até em Deus, mas não consegue sequer admitir que o erro está nela mesma, em sua falta de fê, em seu ânimo dobre, em sua inconstância espiritual.

Mas como posso saber se estou ou não agradando a Deus? O Salmo 41:11 deixa bem claro: “Com isto conheço que tu te agradas de mim: em não triunfar contra mim o meu inimigo.” Ou seja, é o RESULTADO que te mostra se você está ou não agradando a Deus. Hoje nossos inimigos são os problemas, as forças espirituais do mal, aquelas situações que não conseguimos resolver sozinhos. Se os problemas têm triunfado sobre a sua vida, significa que a sua vida não tem agradado a Deus, ou seja, que você tem andado em dúvida, não em fé, não tem estado diante de Deus com inteireza de coração, nem com certeza de que Ele te ouve e é poderoso para te responder e vai te dar a resposta. A forma de saber se eu estou agradando a Deus é olhar para a minha vida e ver se os problemas estão me atropelando ou se eu tenho tido vitória sobre cada problema que se levanta contra mim. É bem simples, assim.

As coisas de Deus são bem mais simples do que te contaram, sinto lhe informar….todas aquelas voltinhas que fizeram em torno disso, para parecer que a Bíblia é um livro extremamente complexo, capaz de ser decodificado apenas por poucos escolhidos, era pura enrolação. A única pessoa capaz de te mostrar a realidade da Bíblia é o Espírito Santo, e a boa notícia é que ele é a pessoa que mais quer que você entenda a Bíblia, ele é a pessoa que mais deseja que você entenda essas coisas todas. O evangelho é simples. É quase um joguinho de lógica: SE você fizer isso, ENTÃO acontecerá isso, isso e isso. SE, porém, você fizer aquilo, ENTÃO acontecerá tal e tal coisa. Tudo gira em torno de causa e consequência, por isso a fé tem de andar lado a lado com a inteligência, com o raciocínio, e a emoção tem de ficar lá no cantinho dela, controladinha, sem se meter na conversa.

A partir do momento em que você conseguir entender quem é Deus, como Ele pensa, como Ele age, qual é a personalidade dele, o que Ele quer, o que Ele espera, como as coisas funcionam, tudo começará a fazer sentido, a se encaixar e dar RESULTADO. Como você vai ser amigo de alguém a quem você não conhece? Como seguir um líder que você nem sabe como pensa ou como age? A hora em que você estiver pronto para assumir que não sabe nada, jogar fora todo o “evangeliquês” que aprendeu, e se dispuser, diante de Deus, a conhecê-lo e aprender desde o começo, como uma criança, dizendo a Ele que quer conhecê-lo de verdade, você conseguirá confiar, saberá quem Ele é, terá condições de crer, sem duvidar, verá o resultado em sua vida, verá os problemas perdendo a força e sendo destruídos diante de seus olhos…verá que seu inimigo não triunfa mais sobre você…e saberá que, finalmente, está agradando a Deus.